sábado, 5 de novembro de 2011

Chapter 3





Pessoas não gostam de "misturar" o passado com o presente, mas é quase que impossível.
Por mais que tentamos o apagar de nossas memórias ela nos fez chegar onde estamos, ele sempre irá influenciar o presente sendo assim irá influenciar o futuro.
......
Maddie: Papai! (ela pulou pra ele)
Patrick: Oi Madison (ele a abraçou e ficou olhando pra mim, desviei o olhar pra televisão) Tudo bem?
Maddie: Sim e você? (qualquer um, até de olhos fechados, saberia que ela estava com o maior sorriso no rosto)
Patrick: Estou bem, pequena... ("EU" a chamo de pequena)


Maddie deu um beijinho estalado na bochecha dele e voltou para o meu colo, brincando com o meu cabelo.


(***)


Havia acabado de trocar minha roupa e a de Maddie e estava indo pro meu quarto. Ela havia descido para pegar a mamadeira que eu havia deixado pronta pra ela antes. Me deitei, liguei a TV e em 2 minutos ela apareceu no quarto, com a mamadeira e o Yoshi, e se deitou ao meu lado. Coloquei em um canal de desenhos para ela e me deitei de lado na cama.


Maddie: Vai dormir?
Demi: Acho que sim...
Maddie: Vou ficar vendo TV, tá?
Demi: Tá bom (dei um beijo na sua testa) Boa noite...
Maddie: Boa noite, Dem.


Fechei os olhos e em poucos minutos peguei no sono. Acordei no meio da noite, por impulso, olhei no relógio: 2 horas da madrugada. Arrumei Maddie direitinho e desliguei a TV. Peguei no sono novamente.


(***)


Cheguei a minha sala de aula, onde Selena me esperava, e vi Nick lá.


Demi: Oi gente! (sorri e me sentei)
Nelena: Oi!
Sel: Pela sua cara você estranhou ver eu e o Nick aqui, certo? (riu)
Demi: É, mais ou menos (ri) Você não estava no 3ºB?
Nick: Sim, mas pedi transferência já que não vou com a cara de ninguém por lá (todos rimos)
Demi: E você, Sel?
Sel: As vacas não vêm hoje (rimos) Mas e aí, tudo bem, Demi?
Demi: Sim, mas acho que vou levar a Maddie no médico à tarde...
Sel: O que meu bebezinho tem?
Demi: (ri) Ela acordou com falta de ar. Não tinha acontecido há um tempo, mas voltou...
Sel: Posso ir junto? Não tenho nada pra fazer à tarde mesmo.
Demi: Pode ser! Você quer ir também, Nick?
Nick: Valeu, mas não. Hospital não é bem a minha praia!


Nós rimos, e logo depois o sinal bateu e a professora entrou na sala. Aula de matemática. Eu gostava, pelo menos não ficava olhando para as paredes ou morrendo de tédio. A professora passou 15 minutos da aula atividade e os outros 30 sem fazer nada. Já disse que ela é a minha professora preferida? Então. As aulas passaram voando, graças a Deus. Nós almoçamos e as outras 3 aulas passaram rápido também. Na hora da saída, peguei Maddie e dali fomos direto ao hospital


Em L.A.
Por Joe


Fui acordado, do meu cochilo da tarde, por Frankie, meu sobrinho. Meu irmão Kevin veio passar as férias com a esposa aqui em casa, comigo e a nossa mãe, já que meu irmão caçula se irritou e saiu de casa. Nós ainda mantemos contato, mas nossa mãe não sabe. Me levantei, lavei o rosto e desci. Encontrei Kevin e Frankie brincando na sala.


Kevin: Finalmente acordou? (ri)
Joe: Hahaha, que graça (taquei uma almofada nele) Onde foram Dani e a mamãe?
Kevin: Saíram pra fazer compras.
Joe: Novidade (ri)
Frankie: Tio Jooooooooe... (disse se sentando ao meu lado)
Joe: Sim?
Frankie: Quando nós voltarmos pra casa, você vai nos visitar?
Joe: Vou sim (sorri)
Frankie: (me abraçou) Pai, quando vamos voltar pra casa?
Kevin: Nesse sábado (silêncio) Frankie, porque você não vai brincar lá fora um pouco? Quero conversar com seu tio (Frankie assentiu e foi para o quintal)
Joe: Aconteceu algo?
Kevin: Sabe, eu tava pensando, mamãe está noiva de novo, Nick foi para a Flórida e nós já vamos embora pra lá também. Você não vai ficar meio sozinho?
Joe: Sei lá, cara! Eu já estava considerando a possibilidade de ir para a Flórida também, ficar mais perto do Nick e do Papai...
Kevin: E porque não vai?
Joe: Você conhece nossa mãe, ela incomodaria um monte.
Kevin: Se você quiser ir, eu te ajudo a ver tudo, falar com nossa mãe, você sabe...
Joe: Eu penso nisso até quinta-feira e falo com você.


Passamos mais um tempo conversando até Dani e nossa mãe chegarem. Nós jantamos e depois ficamos na sala, conversando e vendo TV, e logo fomos para os nossos quartos. Tomei um banho, me vesti, peguei meu violão e sentei na cama. Tentei algumas notas mas nada saia. Olhei para o criado-mudo e vi uma foto do meu anjo. “Meu anjo”, parece até meio cafona, não é? Mas Demi foi meu anjo, ela ainda é, pena que nunca mais a vi. Fui obrigado, pela minha mãe, a me mudar de New Jersey pra cá. Há 4 anos não a vejo, não falo com ela. Há 4 anos eu morro de saudades suas. Afastei os pensamentos quando ouvi o meu celular tocar. Alcancei ele, que estava em cima da cama, e atendi.


Joe: Alô?
XX: Oi Joe (disse animada)
Joe: Ah, oi Taylor...
Taylor: Nossa, que animação (irônica)
Joe: É sério, Taylor. Não to pra brincadeiras. Pra que ligou?
Taylor: Fiquei sabendo de uma festa que vai rolar amanhã, quer ir?
Joe: Amanhã é terça!
Taylor: Vamos Joe! Pense: eu, você, uma festa, à noite...
Joe: Taylor, você sabe que nós não temos nada (disse exaltado)
Taylor: Tá, tá! Liguei mais pra te convidar pra uma festa e você me dá patada!
Joe: Foi mal, Tay... Mas eu não vou.
Taylor: (suspira) Tá, mas se mudar de idéia fala comigo amanhã.
Joe: Tá, tchau.
Taylor: Tchau...


Joguei o celular pro lado, botei o violão de volta no lugar e me deitei. Fechei os olhos e me lembrei da época que namorei com Demi, e depois dos últimos meses, que eu tenho ficado com Taylor. Jamais iria comparar as duas. Demi era milhões de vezes melhor. Não que Taylor fosse uma garota de se jogar fora mas, como ela já quebrou muitos corações, nunca quis algo sério com ela. Demi era um anjo, tratava todo mundo bem e jamais menosprezou alguém, diferente de Taylor. Muito pelo contrário: sempre que podia dava um jeito de ajudar os outros mesmos com os problemas em casa. Pensei de mais e acabei dormindo todo torto na cama...


Em St. Augustine (FL)
Por Demi


Quando chegamos ao hospital fomos logo atendidas e o médico disse que Maddie teve uma pequena recaída. Ele apenas lhe receitou um remédio e disse que poderíamos ir embora. Quando chegamos jogamos nossas bolsas para o lado como te costume e eu fui pegar algo para comer. Quando cheguei na cozinha minha mãe estava lá. Ela estava de folga hoje.


Demi: Ér.. Bom dia..
Dianna: Oi (disse um pouco seca) Por que chegou só agora? (ela virou pra mim)
Demi: Levei a Maddie no hospital, ela não tava muito bem (disse procurando alguma coisa na geladeira, mas não achei nada)
Dianna: Você mima muito essa menina, credo.
Demi: Não, eu só não quero que ela fique doente. Não de novo. Você é mãe dela não é? Você devia estar fazendo isso.


Oi pessoas *-* Quem tá hoje aqui é a Duda e eu to super feliz que vocês estejam gostando da história, fiquei até com orgulho do meu trabalho e da Polly u_u
Então, continuem comentando que nós continuaremos postando, ok?
Respostas aos comentários:


Demizinhaaa *: Postado, amor. Beijos :)


G.: Tadinha mesmo ): Batia, mas as coisas vão mudar MUAHAHA Ou talvez não... u_u  
Maddie é a fofa das fofas haha 
Postado :)


Ana Clara Calijorne e Ana Julia Calijorne: Aw, obrigada amor. De nada, quando precisar é só pedir, somos almas boas u_u 
Postado :)


Demetria Devone Lovato: Que bom que amou *o* 
Postado (: 

4 comentários:

  1. Leitora Nova
    continuaaaaaaa
    estou amando a fic
    Tenho certeza que a Maddie e finha da Demi e do Joe.
    Espero que o Joe resilva ir embora para a florida tbm

    ResponderExcluir
  2. ta PERFEITO
    POSTA LOGO
    o Joe vai ir para a florida né?
    POSTA LOGO
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. haaaaaaaaaaaaaaaaa
    ameiii
    o joe vai para florida?
    perfito
    muito legal
    posta rapido

    ResponderExcluir
  4. posta logo amei bjs..............eu pensei que MADDIE era filha da Demi ..........explica isso direito rsrsrs

    ResponderExcluir