quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Chapter 28


" 4 anos se passaram, mas não parece que foram nem 4 minutos. Minha relação com Joe estava intacta. Eu me abria com ele, e vice-versa"
.....
Joe: Então... 
Demi: Então. (ela riu e se sentou mais perto de mim) Você não me falou sobre como andava a sua vida. 
Joe: Rastejava, porque né... (me sentei)
Demi: Que seja! (ela riu) 
Joe: Nada de muito interessante aconteceu durante esses anos. Tirando o fato de Nick ter se mudado pra cá e minha mãe ter se tornada uma... Arg. 
Demi: Não fala assim da Tia Denise... (ela fez careta) 
Joe: É porque você não conhece o que ela se tornou ou os caras que ela levava lá pra casa. (soltei de uma vez. Eu confiava em Demi, não tinha porquê não contar pra ela) O último fez totalmente a cabeça dela... (suspirei) Você acredita que eles vão se casar? 
Demi: Ela precisava seguir em frente, Joe... Não é porque ela se separou do seu pai que deveria ficar o resto da vida se lamentando por isso.
Joe: Eu sei, mas ela podia ter arranjado um cara melhor. O Harold é um mala e me odeia, ele fez a cabeça da minha mãe e tá tentando tirar tudo que ela tem: casa, carro, o dinheiro da poupança... 
Demi: Você não tentou avisar ela? (perguntou me observando atentamente) 
Joe: Tentei, o pior é que eu tentei. Mas ela não ouve, é incrível! (lamentei) 
Demi: Não vamos pensar nisso... Você veio aqui pra começar uma nova vida, não foi? 
Joe: Sim, e acabei encontrando a minha antiga por aqui. (sorri para ela, que abaixou o rosto envergonhada) Senti muito sua falta... (peguei sua mão e ela voltou a me encarar) 
Demi: Você sabe que eu também... 
Ela sorriu envergonhada. Era incrivelmente linda... Levei minha mão até seu rosto fazendo carinho, ela apenas fechou os olhos e aproveitou. De repente percebi que nossos rostos estavam a uma distância pequena demais, perigosa demais, mas não me atrevi a me afastar. Cheguei mais perto até sentir sua respiração quente bater no meu rosto e segundos depois seus lábios nos meus. Doces e suaves como sempre foram. Senti Demi sorrir em meio ao beijo então fui em frente, pedindo permissão para aprofunda-lo. Ela permitiu e nossas línguas se chocaram, logo depois dançaram juntas em perfeita sincronia, como nunca antes, até o ar faltar em nossos pulmões. Afastei o rosto lentamente do seu e a observei. A respiração falha, as bochechas levemente rosadas e a boca entreaberta. Perfeita. De repente senti como se um balde de água fria tivesse sido jogada em cima de mim e percebi o que tinha feito. Beijado minha melhor amiga, minha Demi. Não que me arrependesse, mas não era certo. Não podia brincar com os meus sentimentos nem com os dela. 
Joe: Desculpa, eu... (não consegui terminar a frase e ela abriu os olhos para me encarar) Foi por impulso, eu não... (fui interrompido)
Demi: Não tem problema... (sua voz soou um pouco decepcionada) Acontece. (ela forçou um sorriso e depois desviou o olhar para um ponto qualquer no quarto)
Joe: Demi. (ela voltou a me olhar) Não quero que as coisas fiquem estranhas entre nós depois disso, eu... Quero que as coisas aconteçam com calma, não quero apressar nada. 
Demi: Tudo bem... (ela sorriu um pouco mais naturalmente) Sério mesmo. 
Joe: Mesmo? (ela assentiu e se deitou na cama. Ficamos alguns segundos em silêncio até ela suspirar.)
Demi: Ai ai...
Joe: O que foi? (ri)
Demi: To com fome. (ela fez careta) Mas não to afim de ir lá embaixo. (as coisas estavam de volta ao normal, sorri em pensamento) 
Joe: Ta afim de comer um lanche do Mc? 
Demi: Pode ser! (ela sorriu) Tele-entrega? 
Joe: Aham. 
Demi ligou para a tele-entrega do Mc Donalds pedindo 3 Cheddar's McMelt com batata frita e ficamos no quarto dela vendo um programa qualquer de comédia na TV. Riamos igual dois idiotas e fazíamos alguns comentários mais idiotas ainda. No meio de um intervalo nós estávamos conversando e acabamos por ouvir uma porta batendo lá embaixo. Demi levantou correndo e foi até a porta do quarto olhando o corredor.
Demi: Droga! (ela saiu correndo pra lado direito, levantei e fui atrás dela até o quarto de Maddie.) 
Joe: O que foi? (perguntei confuso)
Demi: Minha mãe ia voltar pra casa hoje, eu esqueci completamente. (disse enquanto pegava Maddie, ainda dormindo, no colo) 
Joe: E qual o problema disso? (disse enquanto seguia ela de volta pro quarto) 
Demi: O problema é que eu não posso deixar a Maddie sozinha quando minha mãe tá por perto. (ela disse deitando Maddie na sua cama) Minha mãe já tentou machucar ela. 
Joe: Sério? (perguntei um pouco espantado) Dianna sempre foi tão doce...
Demi: As pessoas mudam, Joe. Até demais. (ela disse e se sentou na cama) 
Joe: Mas a ponto de machucar uma criança indefesa? 
Demi: Esquece isso ok?
OI GENTE!!! /corre
Duda aqui, sorry gente. Eu tava tentando terminar o capitulo há um tempãããããão mas nem rolou então...
Eu fiz o beijo porque tava precisando por alguma coisa a mais pra Jemi, porque né kk Pro pessoal que tá perguntando de quando Jemi vai voltar e etc, vai demorar u_u Muito, pouco, não sabemos u_u 

Ah, eu fiz um twitter novo, porque eu era vigiada no meu velho, pois é. O twitter novo é @DevonneSparkle sigam lá, vou falar sobre as fics e etc :3
Bom, alguém aqui vai no show da Demi? Eu vou em SP sdjkhfaskjd A Polly não conseguiu convencer o pai dela, então ela provavelmente não vai ): 
Se alguém daqui for em SP, deixa comentário, talvez eu encontre com alguém dos blogs por lá (:
É isso por hoje,
beijos!

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Chapter 27


.....

O resto da aula passou normal. Ashley não incomodou mais e até deixou Selena sentar com a gente o resto do dia. Estranhei mas não falei nada. 
Quando estávamos saindo da escola avisei Selly e Nick que eu e Joe iriamos levar Maddie no parque como havíamos prometido a ela, e eles falaram que iriam ao cinema. Nos despedimos e cada um seguiu o seu caminho. Maddie andava de mãos dadas comigo e Joe, não parava de tagarelar um segundo sequer. 


Maddie: Eu queria ir no cinema ver Gato de botas... Mas Demi não me leva. (ela ficou de bico) 


Demi: Nem vem, um dia eu perguntei e você disse que não queria ir porque achava que um gato usar botas era idiota. 


Maddie: E é mesmo! (ela revirou os olhos) Só que ele é fofo, parece o Garfield! 


Joe: Você gosta de Garfield? (ele sorriu) 


Maddie: Uhum. Ele é fofo e laranja! (os olhinhos brilharam) E gosta de lasanha igual eu e a Demi. (ela sorriu) [igual a Polly e a Duda também kkk]


Joe Hum... E você sabia que eu tenho os DVDs? Até do desenho. 


Maddie: Mesmo? (ela sorriu de novo) 


Joe: Mesmo! (sorriu de volta) Tenho todas as temporadas do desenho e tenho os filmes também. 


Demi: É, mas ele esqueceu de citar que tem um livro com todas as tirinhas e que tem um edredom azul com um desenho do Garfield em cima.


Joe: Você lembra! (ele riu) 


Demi: Fui eu que te dei, ué. 


Nós chegamos no parque e sentamos onde haviam uns bancos e batia o último sol do dia. Haviam algumas crianças de 4/5 anos brincando na grama ali na frente, Maddie me olhou com carinha de anjo... 


Maddie: Demizinha fofa do meu coração lindo e puro...


Demi: Pode ir lá! (ri, ela me deu um beijo na bochecha e saiu correndo) Toma cuidado! (ela fez um sinal de positivo com a mão e logo se enturmou)


Joe: Diferente de você ela não é tão tímida. (ele sorriu observando Maddie)


Demi: Nem um pouco! (ri)


Joe: Não sabia que ela gostava de Garfield... (ele riu) 


Demi: Existem 4 coisas que ela não vive sem: Pequena Sereia, o Yoshi, macarronada e um livrinho com algumas tirinhas do Garfield que ela tem. Ela vivia pedindo pra ler pra ela antes de dormir. (sorri com a lembrança)


Joe: Você cuida dela como se fosse sua filha. (ele sorriu)


Demi: Ela tinha que ter alguém que desse amor de mãe pra ela, (dei de ombros como se essa fosse a única razão) eu só não quero que ela cresça sem souber como que é ser amada... 


Joe: Você podia contar melhor essa história, né? (ele fez careta) A gente quase não teve tempo pra conversar no seu aniversário... 


Demi: É complicado, Joe... 


Joe: Por favor?! Por favorzinho? Por favorzão? (ele sorriu amarelo, parecia uma criança) 


Demi: Ok... (suspirei, eu não ia contar a verdade, mas também não iria mentir. Ia apenas "ocultar" uma parte da história. Odiava esconder coisas das pessoas, principalmente daquelas quais eu julgava importante) A mãe dela cuidava bem dela até os 6 meses, daí depois ela começou a se afastar e eu aos poucos fui me aproximando, cuidando dela, e ela acabou se apegando a mim... Foi questão de 5 meses. (olhei pra Maddie que brincava de corda com algumas meninas) Depois disso a gente não se desgrudou mais. (fiz careta) E eu espero nunca ter que me separar dela. (não de novo...) 


Joe: "A mãe dela"? (ele me olhou confuso) Ela não é sua irmã? (sorri nervosa) Quem é a mãe dela afinal? 


Demi: Bom... Ahn... (ri nervosa e Maddie chegou correndo) 


Maddie: Oi, povo lindo! (ela se jogou no meu colo, nunca quis tanto que ela me interrompesse como agora) Demi, vai lá buscar um sorvete pra mim? 


Demi: Tudo bem. Quer de que sabor? 


Maddie: Chocolate. (ela desceu do meu colo) Você quer, JJ? 


Joe: Não, obrigado. (sorri)
Demi off. 
Joe on: 
Demi saiu para pegar o sorvete em uma barraquinha logo a frente e Maddie sentou no banco ao meu lado. 


Maddie: Eu tava vendo vocês conversando e... (ela se auto interrompeu e olhou pra baixo) 


Joe: E o quê? 


Maddie: Eu gosto de você, sabe? (ela fez careta)


Joe: Gosta? (sorri) 


Maddie: Uhum... E é bem difícil eu gostar de um menino que fica amigo da Demi, eles são todos chatos e não gostam de mim. (ela riu) Mas você não. (ela me olhou e sorriu) 


Joe: Eles são bobos de não gostar de você, você é fofa. (sorri e apertei as bochechas dela, que riu) 


Maddie: Pára! (rindo) Eu que escolho os namorados da Demi agora, sabia? 


Joe: É? 


Maddie: Uhum, a gente fez uma promessa. (ela sorriu) E eu falei com a Demi, que eu gostei de você e que acho que vocês deviam namorar. Eu acho que ela gosta de você. 


Joe: Você sabe que não é assim fácil, né? 


Maddie: Sei... (ela suspirou) Ela me falou. Mas eu queria que ela tivesse um namorado igual a Selly tem, porque eu vejo que os dois ficam felizes quando estão juntos. Eu queria que ela tivesse alguém que deixasse ela feliz. 


Joe: Ela tem. (sorri e ela olhou confusa) Você.


Maddie: É diferente. (ela revirou os olhos) Eu... (Demi chegou a interrompendo) 


Demi: Aqui o seu sorvete. (ela entregou um potinho para Maddie) Eu vi vocês dois conversando, não queria atrapalhar mas daí seu sorvete ia derreter. (ela riu e sentou na pontinha do banco, ao lado de Maddie)


Maddie: Por que não trouxe na casquinha? (fez biquinho)


Demi: Você ia se sujar toda, daí eu não ia te dar banho e você ia ficar toda grudenta. 


Maddie: Ta né. (ela fez careta e começou a comer o sorvete) 


Nós ficamos ali por mais meia hora, eu e Demi corremos com Maddie, pulamos e brincamos também. A gente voltou a sentar no banco para descansar antes de irmos para casa. Maddie estava abraçada com Demi e estava quase caindo no sono, os olhos fechavam e demoravam a abrir. 


Demi: Meu amor... (ela se soltou um pouco de Maddie pra olhá-la) 


Maddie: Hum... (resmungou e voltou a abraçar Demi, eu ri baixinho com a cena) 


Demi: Quer dormir?


Maddie: To tentando. (ela virou o rosto o escondendo no pescoço de Demi)


Demi: Não precisa dar patada, não. (ela fez careta) Acho melhor irmos. (me olhou)


Joe: Claro. Quer ajuda com ela? 


Demi: Não precisa, já acostumei com o peso. (rimos) Só preciso que você leve nossas bolsas, porque fica meio difícil. 


Joe: Tudo bem. 


Ajuntei as bolsas no chão, coloquei minha mochila nas costas e carreguei as delas na mão, enquanto Demi carregava Maddie que já havia pego no sono. Nós fomos até a casa da Demi conversando animadamente, quando chegamos ela me convidou para entrar, deixou Maddie dormindo no seu próprio quarto e fomos para o dela. Larguei as bolsas em um canto do quarto e nós nos deitamos na cama pra ver TV.




Polly aqui, ai o capitulo.. Não nos matem please *---*. Tomara que gostem. Beijos Até...